Área do cabeçalho
Portal da UFC Acesso a informação da UFC Ouvidoria Conteúdo disponível em: Português

Universidade Federal do Ceará
DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA

Área do conteúdo

Geografia 50 anos

A Cinquentenária Geografia da UFC

Sede do Curso de Geografia em 1963 – Av. 13 de Maio, 2454 – Benfica. Pintura de Maria José Emydio

Em 1961 a jovem UC, Universidade do Ceará, completava sete anos de existência. Contava então com os cursos de Direito, Farmácia, Odontologia, Medicina, Agronomia, Engenharia e Economia. São estes, tradicionalmente, os primeiros cursos a se implantarem em cidades, estados e países que iniciam o seu processo de crescimento e desenvolvimento.

Atendidas as necessidades mais prementes dentro de uma lógica pragmática e capitalista, urge tratar de da educação e da produção do conhecimento científico, que liberta do jugo do repasse do saber pelos mais desenvolvidos que o fazem apenas na medida de seus interesses.

Na década de 1950, o Brasil intensifica o seu processo de crescimento econômico, aumenta a sua população urbana, multiplica as suas instituições de planejamento e de ensino. É nesta década que se instala a UC e é ainda neste contexto que em 25 de janeiro de 1961 pela Lei nº 3.866 é criada a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, dirigida pelo Padre Prof. Francisco Batista da Luz. Nela se incluem os cursos de Matemática, Física, Química, Geografia, História, Pedagogia, Ciências Sociais e Letras. Estão juntos em cursos de licenciaturas onde, entretanto, os primeiros formandos são colocados no convites de formatura distribuídos pela própria Universidade, como bacharéis. A ambiguidade reflete, talvez, a necessidade e a pressa de apresentar profissionais habilitados para o mercado que se expandia, no âmbito tanto da educação como da pesquisa. Muitos dos concludentes da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras são então, imediatamente após a formatura, contratados por universidades e instituições de pesquisa e planejamento (que financiarão posteriormente os seus cursos de pós-graduação), tão urgente na época era a necessidade de profissionais (de nível superior) da educação e da pesquisa.

A década de 1960 caracteriza-se pela ebulição latente da sociedade brasileira, em especial dos jovens estudantes secundaristas e universitários, dos intelectuais, dos artistas e de grupos religiosos. A Marcha do Pirambu, que acontece em Fortaleza em 1963 é considerada o marco que dá início aos movimentos sociais no Ceará. É neste clima de euforia por mudanças, por justiça social, por libertação da secular dominação externa do Brasil, neste ano diferenciado de 1963, que acontece o primeiro vestibular para Geografia na UC.

Profa. Ana Carvalho com alunos da primeira turma de Geografia da UFC

A Professora Amélia Alba orquestra com entusiasmo a instalação do curso.Seus próprios alunos, a secretária do curso e os serventes ajudam a montar no sobrado da Av. 13 de Maio, nº 2454, as primeiras salas de aula, a biblioteca e a sala de Cartografia. O golpe militar de 1964, logo no segundo ano de existência do curso, marca a vida dos estudantes, professores e funcionários. Uma ciência que tem um cunho marcadamente social e que se encontra num momento de intensificação das discussões sobre seu papel na transformação da sociedade teria que silenciar diante da ausência total de liberdade de expressão no País.

Entretanto, como os artistas que camuflam os seus recados e os enviam de forma eficaz ao seu público, o curso de Geografia desvenda aos seus alunos a realidade do espaço cearense, através de seus professores competentes, de suas aulas de campo, de suas atividades de pesquisam desenvolvida através dos programas de Iniciação Científica, dos eventos que promove ou dos quais participa. Os tempos difíceis não tiram a alegria e o entusiasmo do infante curso.

Formandas Geografia 1966 com Pe. Luz, diretor FFCL-UFC

Em 1968, instala-se o Bacharelado que vem como uma nova modalidade do curso. São os licenciados em Geografia o público alvo que deverá complementar uma formação acadêmica que lhe permita o exercício legal da profissão de Geógrafo.

Em 1969, é Criado o Centro de Humanidades e extinta a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras. Os cursos que a constituíam, afrouxam seus laços e novas aproximações se articulam. Agora o curso de Geografia é parte do Instituto de Geociências juntamente com o curso de Geologia, que será implantado em 1970.

Em 1973, Geografia deixa o campus do Benfica, onde permanecem as Humanas, transfere-se para o campus do Pici e aloja-se no mesmo prédio ocupado pela Geologia.

No campus do Pici os seus estudantes são os mais engajados no movimento estudantil e são os que mais participam de movimentos sociais, assim como alguns de seus professores.

Em 1973 a Universidade Federal do Ceará se reestrutura: são criadas novas faculdades e Centros, que agregam cursos diversos, aproximados pelas semelhanças. O Centro de Ciências organiza-se em Departamentos, entre eles o de Geociências que reúne os cursos de Geologia e Geografia. Em 1983, extingue-se o Departamento de Geociências e são criados os Departamentos de Geologia e Geografia.

Segunda sede do curso de Geografia – Benfica

Em 1988, o Departamento de Geografia ganha um prédio próprio, o Bloco 911. É a sua quarta sede. Em 2011, o Bloco é expandido para anteder às crescentes demandas do curso, que abriga laboratórios e programas diversos.

Em 1987, o curso de especialização Nordeste: Questão de Regional, Questão Ambiental representa um grande passo na implantação efetiva da Pós-Graduação, o que irá ocorrer em 2004 com o Mestrado ao qual se segue o doutorado iniciado em 2009.

Os cursos de graduação, Bacharelado e Licenciatura são separados em 2005. Atualmente neles ingressam 80 alunos, ao ano e se formam, em média, nos dois cursos, 60 profissionais, por ano.

Na pós-graduação ingressam cerca de 30 alunos, somados ambos os cursos. Apesar de sua juventude, a Pós-Graduação em Geografia já formou, até maio de 2013, 88 mestres e 12 doutores.

O Departamento de Geografia participa ainda do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA), juntamente com os cursos de Biologia e Economia Agrícola. O Mestrado deste Programa teve início em 1994 e o Doutorado em 2010.

Prof. Jorge Neves ao Centro com alunos em aula de campo de Geografia Urbana em Caucaia 1966

Além das atividades de ensino, a pesquisa e a extensão tem papel relevante e são realizadas nos oito laboratórios do Departamento: Laboratório de Planejamento Urbano e Regional (LAPUR), Laboratório de Estudos Agrícolas e Territoriais (LEAT), Laboratório de Pedologia, Análise Ambiental e Desertificação (LAPED), Laboratório de Estudos Geoeducacionais e Espaços Simbólicos (LEGES), Laboratório de Climatologia Geográfica e Recursos Hídricos (LCGRH), Laboratório de Geoprocessamento e Cartografia Social (LABOCART), Laboratório de Geoecologia da Paisagem e Planejamento Ambiental (LAGEPLAN) e Laboratório de Geomorfologia Costeira e Continental (LAGECO).

O Departamento conta com o PET, Programa de Educação Tutorial, instalado desde 1992 e o PIBID, Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência do qual participa desde 2011.

O Departamento de Geografia é responsável ainda pela editoração desde 2002 da Revista Mercator, atualmente com Qualis CAPES A1, desde 2010 pela Revista Geosaberes, atualmente com Qualis CAPES B2 e desde 2005 pela Coleção Estudos Geográficos.

Ingressantes 2013 – Turma cinquentenária

A Geografia da UFC, no ano do seu cinquentenário (2013), conquista e experiência e a sabedoria que só a maturidade pode oferecer enquanto mantém a vitalidade e a energia alimentada pelos seus jovens alunos, seus funcionários dedicados e seus professores atuantes e em constante ampliação e renovação do saber.

Texto de Maria Florice Raposo Pereira
29/05/2013

Atualizado por Távila da Silva Rabelo
14/11/2019

Acessar Ir para o topo